THANY SANCHES
onda

Thany participou da 4. oficina de corpo e criação deste projeto, realizada no dia 8 de julho de 2021. No seu primeiro desenho cego, escolheu representar um cristal cheio de cortes, pedaços, fragmentos. Os traços aqui são fortes mas ligeiramente tremidos, intermitentes. Thany pesquisa pornografia na internet e as fragmentações do corpo que a exposição em imagens gera nesses contextos. Ela diz ver algo de cortado, de descontínuo na forma como os corpos se mostram em sites de pornografia.

campos energéticos

O segundo desenho de Thany, de fato, opera um corte, uma fragmentação do primeiro pelo olhar limitado por uma moldura. Os diversos pedaços que formam o cristal, esses fragmentos ou rachaduras, não se comunicam, aparecem no desenho como traços que se encontram próximos um ao outro e ligados por algo invisível. Eventualmente um campo energético. O traço aqui é mais leve mas também mais linear, decidido.

thany desenho 2.jpg
Thany desenho 3.jpg
hasan-almasi-nKNm_75lH4g-unsplash Copy.j

onda

O terceiro desenho, que registra o percurso seguido por diferentes partes do corpo para refazer este traçado no espaço externo e interno ao corpo, quebra com este padrão descontínuo, embora ainda haja fragmentações. As formas que se tornam mais arredondadas vêm conectadas umas às outras de forma expressa.

A intermitência dos desenhos anteriores é substituída por uma estética de conexão. As linhas agora ondulares parecem várias mãos (fragmentos do corpo) que criam um percurso. Novamente, vejo aqui o traçado de campos energéticos de conexão. A palavra que escolheu para associar ao seu terceiro desenho foi “onda”. As ondas são perturbações que viajam no espaço através de um meio. No caso dessa oficina, o corpo.

Thany desenho 3.jpg