A história do corpo na arte: performance e feminismo

Atualizado: 13 de mar.

por Christina Elias https://www.christinaelias.online/

No último dia 27 de outubro realizamos uma aula online sobre como o corpo da mulher é retratado na linha do tempo das artes visuais. A aula foi oferecida para o grupo de maior idade que se reúne semanalmente no Instituto Butantã para realizar oficinas de arte, discutir temas contemporâneos como lidar com a idade na nossa sociedade atual entre muitas outas atividades.

Começamos mais para trás com a obra de Velázquez As meninas (1656): o pintor inclui a sua própria imagem a pintar a cena das meninas no quadro. John Berger, autor de Ways of Seeing (formas de ver), diz que ao longo da História da Arte, a mulher foi habituada a ter sempre um observador externo masculino, um homem que a olha constantemente, uma espécie de big brother macho dos seus gestos e ações. Segudo ele, a mulher foi tão constantemente observada que acabou por internalizar este observador: mesmo que esteja num espaço sozinha, vai se comportar como se estivesse sendo vista por um homem.

A nossa viagem pela história da arte partiu desta ideia para pensar a arte conceitual que eclode nos anos 1950 com artistas como Yves Klein, Piero Manzoni, Carolee Schneemann, e movimentos como o action painting nos EUA, O GUTAI no Japão. Passamos para a década de 1960, com a performance art na Europa e EUA, com artistas como Yoko Ono, Valie Export, Chris Burden, Marina Abramovic e Ulay, até a atualidade e as interpenetrações entre performance e dança contemporânea com Maria la Ribot, Xavier le Roy, Boris Charmatz.

Um (entre muitos outros) saldos postitivos deste encontro foi que mulheres me disseram que não entendiam a performance nem a arte contemporânea e que, agora, tendo olhado de outra forma passaram a entender melhor e a gostar. O desgosto com a experiência de uma obra de arte pode ter várias origens e uma delas é a perspectiva. Por isso, termino este post recomendando a leitura de John Berger e seu livro fantástico Ways of Seeing, que em 1972 foi transformado em série televisiva pela televisão inglesa BBC. Clique aqui para acessar o episódio 4 da série: https://www.youtube.com/watch?v=5jTUebm73IY


21 visualizações0 comentário